sexta-feira, 13 de abril de 2012

Direitos dos Animais

 Todos esses animais são ou foram meus e para todos eles eu dei muito amor e carinho e acho um absurdo o que acontece com esses bichinhos sem defesa.
Por esse motivo resolvi falar um pouquinho sobre o direito dos animais.

Então,primeiramente um animal não deve ser usado para servir interesses dos humanos,deve se respeitar as necessidades mínimas para sua sobrevivência.

" A reivindicação é de que os animais não devem ser considerados propriedade ou "recursos naturais", nem legalmente, nem moralmente justificáveis. Pelo contrário, devem ser considerados pessoas."(wikipédia)
                                              
Sabe o que é pior? NÃO EXISTEM LEIS PARA ANIMAIS!
Existem apenas leis que protegem os animais enquanto propriedade humana.
 Porém quando se fala em animais estamos incluindo toda a fauna,não são só os bichinhos domésticos que precisam de atenção e respeito.
Atualmente maus tratos é um crime previsto no artigo 32 da Lei Federal n° 9.605 e sabe qual a ponição? Apenas uma pena de 3 meses à 1 ano de prisão,que absurdo não?

 Matar friamente um animalzinho que não tem chance de defesa,como com certeza você deve saber de muitos casos de vizinhos,ou conhecidos.Pessoas que envenenam,batem e atropelam,ou até mesmo abandonam nas ruas.
Existem casos que não vale a pena nem colocar aqui,porque é muito triste ver a desumanidade feita por pessoas sem coração,como aquela enfermeira a Camilla Corrêa Alves de Moura Araújo dos Santos que espancou seu cachorrinho até a morte.
 Ou até aqueles que não gostam de gatos e jogam água fervente neles,pior, aquilo que fazem com os bois na Espanha que chamam de cultura,então cultura é torturar um animal até a sua morte e se por acaso um desses touros mata ou machuca uma pessoa,vira notícia,mas ninguém percebe a atrocidade que fazem com os pobres bichos!
(Essa semana eu estava no centro da minha cidade que não é muito grande,quando vi um filhote de pombo caindo do seu ninho, corri para o meio da rua para pegá-lo,mas no momento veio um carro e eu ainda não tinha conseguido pegar o filhote, o carro não parou e eu me afastei,mesmo vendo o filhote o carro passou por cima.Chorei muito,não tenho vergonha de dizer,nada custava para a pessoa reduzir a velocidade para eu salvar o bichinho!)
 Enquanto a humanidade não rever suas prioridades,não dar mais valor aos bichinhos,ao meio ambiente,ao amor veradeiro,vamos apenas regredir e as catástrofes infelizmente continuaram sendo notícia.Pois só o amor é capaz de salvar esse mundo devastado por muitos de nós,seres humanos incapazes de respeitar aquilo que nos faz sobreviver,aquilo que já existia bem antes de nós.

Os direitos dos animais são:

Declaração Universal dos Direitos dos Animais

Art.1o - Todos os animais nascem iguais diante da vida e têm o mesmo direito à existência.

Art.2o - Cada animal tem direito ao respeito. O homem, enquanto espécie animal, não pode atribuir-se o direito de exterminar outros animais ou explorá-los, violando este direito. Ele tem o dever de colocar sua consciência a serviço de outros animais. Cada animal tem o direito à consideração e à proteção do homem.

Art.3o - Nenhum animal será submetido a maus-tratos e atos cruéis. Se a morte de um animal é necessária, deve ser instantânea, sem dor nem angústia.

Art.4o - Cada animal que pertence a uma espécie selvagem tem o direito de viver em seu ambiente natural terrestre, aéreo ou aquático, e tem o direito de reproduzir-se. A privação da liberdade, ainda que para fins educativos, é contrária a esse direito.

Art.5o - Cada animal pertencente a uma espécie que vive habitualmente no ambiente do homem, tem o direito de viver e crescer segundo o ritmo e as condições de vida e de liberdade que são próprias de sua espécie. Toda modificação imposta pelo homem para fins mercantis é contrária a esse direito.
Art.6o - Cada animal que o homem escolher para companheiro, tem direito a um período de vida conforme sua longevidade natural. O abandono de um animal é um ato cruel e degradante.
Art.7o - Cada animal que trabalha tem direito a uma razoável limitação do tempo e intensidade de trabalho, a uma alimentação adequada e ao repouso.

Art.8o - A experimentação animal que implique sofrimento físico é incompatível com os direitos dos animais, quer seja uma experiência médica, científica, comercial ou qualquer outra. As técnicas substitutivas devem ser utilizadas e desenvolvidas.

Art.9o - No caso de o animal ser criado para servir de alimentação, deve ser nutrido, alojado, transportado e morto, sem que para ele resulte em ansiedade e dor.

Art.10o - Nenhum animal deve ser usado para divertimento do homem. A exibição dos animais e os espetáculos que utilizem animais são incompatíveis com a dignidade do animal.

Art.11o - O ato que leva à morte de um animal sem necessidade é um biocídio, ou seja, um delito contra a vida.

Art.12o - Cada ato que leva à morte um grande número de animais selvagens é um genocídio, ou seja, delito contra a espécie.

Art.13o - O animal morto deve ser tratado com respeito. As cenas de violência em que os animais são vítimas devem ser proibidas no cinema e na televisão, a menos que tenham como foco mostrar um atentado aos direitos dos animais.

Art.14o - As associações de proteção e de salvaguarda dos animais devem ter uma representação junto ao governo. Os direitos dos animais devem ser defendidos por leis, como os direitos humanos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita, sua opinião é importante!
Seja educado naquilo que deseja expressar.
Obrigada.